Jasper Philipsen continua intratável e triunfa no GP Denain

Pequena antecâmara do Paris-Roubaix com o Grand Prix de Denain. Dia com 200 quilómetros e 10 setores de empedrado, naquela que é a última prova antes do Monumento francês. Uma fuga pouco numerosa marcou a primeira parte da jornada, com os ciclistas franceses a conseguirem algum destaque.



A 80 quilómetros do fim, no complicado setor de Quérénaing à Verchain-Maugré, a INEOS Grenadiers partiu o pelotão! Ritmo alucinante que deixou o pelotão reduzido a 12 ciclistas. Era esta a nova frente de corrida, que tinha nomes como Michal Kwiatokwski, Luke Rowe, Stan Dewulf, Connor Swift, Sep Vanmarcke e Clement Davy. O pelotão nunca esteve muito longe, a diferença nunca chegou ao minuto, muito devido ao trabalho da Alpecin-Fenix, Israel StartUp-Nation e TotalEnergies.

Na frente, Kwiatokwski era o mais inconformado, sempre que aparecia um setor de empedrado o polaco atacava e ia diminuindo o grupo, sendo que Dewulf e Davy foram os ciclistas que o conseguiram seguir. Este trio dava muita dor de cabeça ao pelotão, a vantagem descia lentamente e só foram alcançados em pleno sprint final, com Dewulf a ser apanhado a somente 200 metros da chegada.



Aí o sprint já estava lançado, Jordi Meeus estava na frente, Jasper Philipsen parecia fechado, mas com uma aceleração impressionante nos metros finais ultrapassava o compatriota para conseguir mais uma vitória. Ben Swift foi 3º, completando o pódio. Terceira vitória em 5 dias para o ciclista da Alpecin-Fenix, após ter vencido a Kampioenschap van Vlaanderen na sexta-feira e a Eschborn-Frankfurt no domingo! Arnaud Demare voltou a desiludir, terminando apenas em 6º, numa corrida que já venceu.

, , , , , , ,