Nem uma queda impediu Nairo Quintana de ganhar a etapa, “Superman” Lopez leva a geral

A Colômbia despedia-se hoje do ciclismo com a grande etapa de montanha do Tour Colombia 2.1, aquela que tinha a verdadeira chegada em alto da semana. Uma tirada para os homens da casa brilharem e foi o que veio a acontecer.



Um início muito rápido só levou que a fuga se formasse depois de 45 quilómetros, com Diego Ochoa, Wilmar Paredes, Alex Cano e Edwin Avila. O quarteto foi sempre controlado de perto pelo pelotão e não houve surpresas, com estes a serem alcançados no início da subida final, a 13 quilómetros da chegada.

Aí, entrou ao trabalho Chris Froome, algo que não se vê com muita regularidade. A calma não durou muito com Kevin Rivera a abrir as hostilidades. Seguiu-se Winner Anacona, só que estes dois não duraram muito tempo na frente pois os favoritos não demoraram muito a mexer-se.

Miguel Angel Lopez foi o primeiro, levando Nairo Quintana, Daniel Martinez e Egan Bernal. De seguida foi Quintana, com Bernal a seguir a sua roda. Com Anacona apanhado, este começou a trabalhar para a seu líder. Para trás, em muito sofrimento, estava já o líder Julian Alaphilippe.



Ivan Sosa e Miguel Angel Lopez chegaram a este trio e quando Anacona abriu para o lado, Quintana voltou à carga, com todos a responderem, com maior ou menor dificuldade. À passagem dos 4000 metros para o fim, um adepto que estava na beira da estrada chocou com Quintana e Sosa, deixando Lopez sozinho na frente.

Bernal esperou por Sosa, trabalhando durante algum tempo e quando abriu para o lado o colombiano atacou deixando Quintana para trás e chegando a Lopez.  Parecia que era um destes dois que iria conquistar a etapa no entanto Lopez quase que parou na estrada enviando a mensagem a Sosa de que se queria ganhar teria que atacar.

Isto permitiu a reentrada de Quintana e voltou a atacar e desta vez sem resposta. O ciclista da Movistar fugiu para a vitória, conquistando um triunfo importante neste início de temporada. Sosa e Lopez foram 2º e 3º, respetivamente, chegando a 8 segundos. Bernal ficou a 16 e o duo da EF Education First, Rigoberto Uran e Dani Martinez ficou a 1:01.



A geral ficou para Miguel Angel Lopez, que triunfou com 4 segundos de vantagem para Ivan Sosa e 42 para Daniel Martinez. Lopez também ganhou a juventude, ao passo que Julian Alaphilippe ficou com os pontos e Sosa com a montanha. 3 ciclistas da Efapel partiram para a última etapa e os 3 terminaram. Marcos Jurado foi 75º a 9:30, Fabricio Ferrari 103º a 15:18 e Rafael Silva 106º a 16:16.

, , , , , , , ,