Ackermann fica com o triunfo depois de Bennett ser relegado (actualizado e com vídeo)

Numa das poucas oportunidades para os sprinters nesta Vuelta apenas 2 ciclistas se aventuraram na fuga, com Aritz Bagues e Juan Felipe Osorio com uma vantagem de 5 minutos após 20 kms. As equipas dos sprinters controlaram as operações num dia com algumas quedas, Pascal Ackermann, Hector Saez e Dorian Godon foram ao chão.




O duo da frente foi alcançado a 20 kms do final e o ritmo manteve-se calmo, tão calmo que Primoz Roglic avariou e recuperou com toda a tranquilidade. Finalmente nos últimos 5 kms tudo mudou e foi a Bora-Hansgrohe a entrar primeiro numa curva decisiva.

Sam Bennett nem teve grande comboio, mas aproveitou na perfeição a roda de Pascal Ackermann para mais uma vez cruzar primeiro a linha de meta. O ciclista da Quick-Step pensava que tinha ganho diante de Pascal Ackermann e do surpreendente Gerben Thijssen, mas o colégio de comissários foi rever as imagens e decidiu penalizar o irlandês devido a movimentos agressivos na preparação do sprint. Desta forma triufou Ackermann diante de Thijssen e Kanter.

O motivo da relegação de Bennett:






ads

, , , , , , , , , , , , ,