Sam Bennett reergue-se para ganhar a 3ª etapa do Tour de Wallonie

Depois de ontem alguns candidatos à vitória final terem mexido na corrida, hoje esperava-se bastante espectáculo na fase final, com algumas colinas bem duras no percurso. A fuga não levantou grandes preocupações ao pelotão, tinha Marcel Sieberg, Carlos Canal, Andreas Goeman, Michael van Staeyen e Michal Golas.



Dentro dos 50 kms finais começaram os ataques, com Gianni Marchand e Pim Ligthart a mexerem na corrida e a juntarem-se à frente. Mas o grupo principal estava determinado em levar a corrida controlada e a 35 kms da meta já havia pelotão compacto com as principais equipas (Lotto-Soudal, CCC Team e Groupama-FDJ) a fazerem o trabalho, até havia alguns corredores para trás.

O grupo chegou muito estirado à última subida e foi Florian Senechal a abrir as hostilidades, o que levou a um ataque poderoso de Greg van Avermaet. Só Zdenek Stybar e Jhonatan Narvaez foram capazes de acompanhar o campeão olímpico, com Loic Vliegen a fazer a ponte pouco depois. O quarteto chegou a ter 20 segundos de vantagem, até que a perseguição da Lotto-Soudal e da Groupama-FDJ se organizou.



Os 4 atacantes foram apanhados já dentro do quilómetro final, quando apareceu Florian Senechal a fazer um lançamento perfeito para Sam Bennett, que fez um sprint irrepreensível, para ganhar facilmente diante de Arnaud Demare e de John Degenkolb. O grupo que chegou junto à meta foi reduzido e Arnaud Demare sobe agora à liderança antes da última etapa, a mais dura da competição.

, , , , , , ,