Surpreendente Neilson Powless leva de vencida a Clássica San Sebastian

Foi um regresso ao World Tour muito difícil para os ciclistas com a complicada Clássica San Sebastian pela frente e a corrida foi muito rápida, impulsionada por uma fuga do dia anormalmente forte. Javier Romo, Jeremy Cabot, Jokin Murguialday, Xandres Vervloesem, Lilian Calmejane, Mikael Cherel, Valerio Conti, Alexandr Riabushenkko, Mikel Bizkarra, Daniel Navarro, Oscar Cabedo, Jon Barrenetxea, José Joaquin Rojas, Johan Jacobs e Romain Hardy.



A Jumbo-Visma, a Deceuninck-Quick Step e a Trek-Segafredo decidiram assumir a corrida para Jonas Vingegaard, Julian Alaphilippe e Bauke Mollema, respectivamente e à entrada dos 50 kms finais já circulava Javier Romo isolado na frente, com pouco mais de 1 minuto para o pelotão. Nessa fase a Bora-Hansgrohe ficou sem parte da equipa devido a uma queda que envolveu Matteo Fabbro, Giovanni Aleotti e Wilco Kelderman.

O ciclista da Astana foi alcançado em Erlaitz, onde aconteceram vários ataques e o pelotão rebentou por completo. Mikel Landa, de regresso à competição, abriu as hostilidades, e Simon Carr continuou essa tendência, conseguindo distanciar o basco, enquanto no grupo principal não havia uma perseguição organizada. O britânico chegou a ter 50 segundos de avanço, que foi diminuindo até aos 25 kms para a meta.



No final da descida formou-se um grupo perseguidor com Mikkel Honoré, Lorenzo Rota, Neilson Powless e Matej Mohoric que rapidamente chegaram a Carr. Este grupo entrou com mais de 1 minuto de vantagem para o pelotão na subida para Murgil-Tontorra e nas primeiras rampas ficava para trás Carr. Logo de seguida Powless atacava mas até ao topo da escalada a junção era feita.

A 5 quilómetros do fim, já na descida para a meta, numa altura em que Matej Mohoric arriscava, Mikkel Honoré e Lorenzo Rota caíram. Powless ficou, durante algum tempo sozinho na frente mas Mohoric e Honoré conseguiram reentrar.



A luta pelo triunfo fez-se a 3, Mohoric entrou na frente na reta da meta, parecia que tinha o triunfo no bolso mas Powless saiu muito rápido da sua roda para conquistar um triunfo surpreendente. Honoré foi 3º e o azarado Rota foi 4º, a 3o segundos. A 1:04 chegaram os favoritos, com Alessandro Covi a superar Julian Alaphilippe no sprint. Ruben Guerreiro foi 19º.

, , , , , , ,