Arnaud Demare redime-se e triunfa em Wavre

Nova oportunidade para os sprinters no Tour de Wallonie, com as equipas não World Tour a voltarem a marcar a fuga do dia, com Ludwig de Winter, Dries de Bondt, James Fouché, Tom Wirtgen, Gianni Marchand e Toons Aerts. Este grupo viu o pelotão comandado pelas equipas da Deceuninck-QuickStep, Lotto Soudal e Groupama-FDJ dar como vantagem máxima os 3 minutos, nunca dão quaisquer hipóteses destes sonharem com o triunfo.



Tudo isto levou a que a fuga fosse apanhado a praticamente 30 quilómetros da chegada, iniciando-se um período de mais acalmia no grupo. Mesmo assim, várias quedas foram acontecendo, com Giacomo Nizzolo a ser um dos homens afetados.

A 11 quilómetros da chegada, numa pequena dificuldade, Philippe Gilbert testou as suas pernas, com resposta de Zdenek Stybar, Amaury Capiot e Loic Vliegen. Os alarmes soaram no pelotão e equipas como a CCC Team e a Groupama-FDJ viram-se obrigadas a perseguir, conseguindo anular a fuga pouco depois. Quem já não estava no grupo era Sam Bennett.



No quilómetro final surgiu a Lotto Soudal fazendo um trabalho fantástico para o líder da competição. Caleb Ewan até foi o primeiro a arrancar para o sprint no entanto na sua roda, e com uma ponta final fantástica, Arnaud Demare ultrapassou o “Pocket Rocket” para conquistar o triunfo. Daniel McLay completou o pódio à frente do sprinter da sua equipa Nacer Bouhanni. Apesar do 2º lugar, Caleb Ewan mantém a liderança do Tour de Wallonie.

, , , , , ,