Cattaneo vence contra-relógio e João Almeida recupera a amarela na Volta ao Luxemburgo!

O contra-relógio individual de 25 kms com partida e chegada a Dudelange tinha tudo para ser decisivo nas contas da geral da Volta ao Luxemburgo. O traçado, pouco habitual nesta competição, era talhado para João Almeida, que tentava recuperar os 4 segundos de atraso que tinha sobre Marc Hirschi. Na geral estavam 20 ciclistas separados por 1 minuto, o que mostrava como estava tudo em aberto.




Os primeiros bons especialistas chegaram e estabeleceram tempos a rondar os 32 minutos, Bruno Armirail esteve na liderança, depois Harry Sweeny e foi Mattias Jensen, da Trek-Segafredo, a fazer o primeiro registo mais ameaçador, com 31:18, ficando a nota positiva para o jovem Antonio Tiberi e para Jack Bauer, que está em excelente forma, ambos a baixar dos 32 minutos.

Quando o top 20 da geral começou a chegar foi o início da revolução na classificação, a começar pela liderança imponente de Mattia Cattaneo, o primeiro corredor a baixar dos 31 minutos. As coisas estavam bem encaminhadas para João Almeida, com o ciclista português a registar o 2º melhor tempo do ponto intermédio, apenas atrás do seu colega Cattaneo e já com 18 segundos de vantagem para Marc Hirschi.




Entretanto Pierre Latour e David de la Cruz aproveitavam para subir muitos lugares na geral ao fazer top 5 na etapa, com 31:30 e 31:27, respectivamente. Como já é habitual em João Almeida, a gestão do esforço foi imaculada, não houve quebras na parte final e ia mesmo ultrapassando Mattia Cattaneo, ficando a apenas 2 segundos de o fazer.

Marc Hirschi cedeu 48 segundos para Cattaneo e desta forma, com este 2º lugar no contra-relógio decisivo, João Almeida parte para a última etapa com a camisola amarela. Será uma ligação de 183 kms com alguma média montanha e final na capital, onde o corredor luso terá de defender uma liderança de 42 segundos face ao seu rival suíço. Deceuninck-Quick Step e UAE Team Emirates ocupam o top 4 da geral.

, , , , , , ,