E tudo o Corkscrew mudou! Etapa para Bilbao e liderança do Tour Down Under para Jay Vine

Com a mudança de percurso do Tour Down Under e a geral presa por segundos havia a sensação que a etapa de hoje seria absolutamente decisiva para o desfecho da classificação geral já que havia o potencial para a subida mais complicada da competição, o Corkscrew, fazer diferenças ainda grandes. Nenhuma equipa aproveitou o início da tirada com 10 kms a subir para mexer na corrida, quem o fez foram Mikkel Honoré e Fabio Felline para se destacarem do pelotão e somarem pontos para a classificação da montanha.

O duo chegou a ter quase 4 minutos de avanço, nenhum deles era um perigo enorme para a geral e a Jumbo-Visma contou com a ajuda inesperada da Alpecin para ir fechando o espaço. Uma queda a envolver 2 ciclistas da Astana enviou Gianni Moscon para casa mais cedo e Honoré foi apanhado pouco depois da penúltima contagem de montanha do dia. Um pouco como ontem, a aproximação à principal dificuldade do dia deixou 2 potenciais candidatos arredados da luta, Corbin Strong caiu e Rohan Dennis teve um problema mecânico, ambos entraram no Corkscrew mal colocados e mais desgastados do que a concorrência.




A Ineos dominou na aproximação, mas foi a Ag2r que assumiu a corrida nas primeiras rampas, tentando preparar terreno para Ben O’Connor. O cenário mudou quando a UAE Team Emirates começou a partir por completo o grupo com Bennett e Hirschi a antecederem a derradeira aceleração de Jay Vine. Tal como ontem, numa fase inicial apenas Simon Yates logrou seguir na sua roda, sem colaborar, só que desta vez o único a ter capacidade para fazer a ponte foi Pello Bilbao, que se juntou já bem perto do topo.

O grupo principal, ou o que restava dele, estava a pouco mais de 10 segundos no alto, só que demorou a organizar-se e o trio foi ganhando espaço na fase inicial da descida, sempre com Yates um pouco na expectativa pois tinha Michael Matthews lá atrás. Num sprint muito rápido e em ligeira descida a lógica prevaleceu e foi Pello Bilbao o mais veloz, vencendo e levando a bonificação de 10 segundos, diante de Simon Yates e Jay Vine, que estava muito contente com esta situação de corrida. O corredor da UAE Team Emirates passou a ser o novo líder, com 15 segundos sobre Bilbao e 16 sobre Yates.

O grupo perseguidor chegou já a 28 segundos, liderado por Michael Matthews, o que certamente lhe deixará um sabor ainda mais amargo depois do que aconteceu ontem. Devido a esta diferença o 4º da geral já está a 45 segundos, é Magnus Sheffield. André Carvalho foi 64º a 2:08.

, , , , , , ,