Ruben Guerreiro envolvido em acidente com carro enquanto treinava

Após uma pequena pausa para recarregar baterias, os ciclistas regressam aos treinos a pensar na nova temporada e, em Portugal, isso não é excepção. Na passada quinta-feira, dia 24 de Dezembro, Ruben Guerreiro realizava um desses treinos no entanto esse não acabou da melhor maneira.



Em declarações ao jornal A Bola, o rei da montanha do Giro d’Italia 2020 disse que “Treinava com mais alguns amigos, entre os quais Rafael Reis, quando dentro de Vendas Novas um carro que vinha de frente virou para a esquerda não respeitando o código da estrada, tornando o choque foi inevitável. Não sei se a motorista não se apercebeu da nossa presença, ou se pensou que iria passar sem problemas, a verdade é que o acidente aconteceu e a senhora deu-se como culpada.”

Primeira transportado para o Hospital de Évora, o ciclista da EF Education-NIPPO acabou por ser operado no Hospital da CUF, em Lisboa, no dia de ontem. “Tudo decorreu dentro do que estava previsto, foi colocada uma placa, como tinha acontecido quando fui operado à clavícula direita o ano passado. Na próxima semana serei avaliado pela equipa médica e dentro de dez dias espero estar a treinar nos rolos em casa.”



O português de 26 anos mostra-se otimista que a sua recuperação será rápida e que regressará aos treinos, na estrada, ainda antes do primeiro estágio da equipa, que será em Girona, a partir do dia 18 de janeiro, de forma a preparar-se para a estreia oficial em 2021 a acontecer na Volta dos Alpes Marítimos (19 a 21 de fevereiro). De seguida deverá viajar para os Emirados Árabes Unidos, para correr a volta local, de 23 a 29 do mesmo mês, sendo que em março deverá estar na Volta a Catalunha (22 a 28 de março).

Após uma temporada onde conseguiu ganhar outro estatuto, principalmente devido ao triunfo em etapa no Giro e à vitória na classificação da montanha, Ruben Guerreiro já tem prometida a liderança em algumas provas de uma semana, provas essas que deverão ficar definidas no primeiro estágio de pré-temporada. Quanto a Grandes Voltas, o luso gostaria de estar presente em duas mas “tudo depende do calendário de Rigoberto Uran”.



, , , , , ,