Rui Costa com principais objetivos para 2020 definidos

Durante as últimas duas semanas, a UAE Team Emirates esteve reunida em Benidorm para o estágio de pré-temporada. A estadia em Espanha serviu para os ciclistas se conhecer, principalmente os reforços conviverem com os novos companheiros, mas também para definir o calendário dos seus principais ciclistas.



Um deles é, claro, Rui Costa. O ciclista português de 33 anos irá começar a temporada nas provas do continente asiático, onde se tem dado tão bem. O Tour of Oman é já uma competição habitual no calendário do poveiro e sempre com bons resultados (4º este ano, 2º em 2017 e 5º em 2016). Deve seguir-se o UAE Tour, prova importante para a equipa, já que corre em casa.

Irá voltar a focar-se nas clássicas das Ardenas, como tem acontecido desde há muito, e, pelo meio deverá fazer algumas provas por etapas do World Tour, sendo que com entre elas deve estar a Volta ao País Basco. Após a tripla das Ardenas segue-se o Tour de Romandie, competição suíça que o português adora (2º este ano e 3º em 2012, 2013 e 2014).



Fora do Giro e do Tour, Rui Costa vai correr a Vuelta pela segunda vez na carreira, depois de o ter feito em 2017. Tudo isto porque o campeão do Mundo de Florença 2012 deseja estar no máximo das suas capacidades físicas nos Jogos Olímpicos de Tóquio e não quererá desgastar em demasia na aproximação a este grande objetivo. Assim, não irá participar nas clássicas do Canadá, competições habituais do seu calendário. A presença na Vuelta também servirá para preparar os Mundias de Martigny, na Suíça.

, , , , ,