Antevisão da 4ª etapa da Volta a Portugal – Edição Especial

O Parque Natural da Serra da Estrela acolhe uma tirada decisiva, com a mítica chegada ao Alto da Torre.

 

Percurso

O Parque Natural da Serra da Estrela recebe a 4ª etapa da Volta a Portugal – Edição Especial, uma jornada que será decisiva no desfecho da competição. Os primeiros 50 kms são acessíveis, antes da passagem pela Guarda e respectiva entrada nas Penhas da Saúde, com um total de 20,4 kms a 3,6%.



Segue-se uma longe descida e um período de transição até à contagem de 3ª categoria do Serzado, com 6,5 kms a 4,1%. A subida ao Alto da Torre é feita pela Covilhã, com um total de 20600 metros a 6,5% de inclinação média, sendo que os primeiros 7 kms são os mais duros, a quase 9%.

 

Tácticas

Esperamos um grande espectáculo e uma corrida atacada de longe, e tem de ser logo nas Penhas da Saúde. Se esperaram pelas primeiras rampas da Torre aí poderá ser tarde demais. A W52/FC Porto está no comando das operações, não só por ter a liderança, mas por ter 3 ciclistas no top 10 da geral. Equipas para as quais um mero top 10 não bastará (Efapel, Rádio Popular/Boavista e Aviludo-Louletano) vão tentar de longe e também não esperamos que a W52/FC Porto controle o dia todo, isso não está no ADN dos comandados de Nuno Ribeiro.

Quem lance a corrida cedo corre o grande risco de levar consigo João Rodrigues ou Gustavo Veloso, isso seria o ideal para a W52/FC Porto, pois até obrigaria o Atum General/Maria Nova Hotel/Tavira a perseguir, os papéis invertiam-se na perfeição. À formação de Tavira falta um 3º elemento na luta, se Figueiredo pode marcar Amaro, Marque fica com Veloso, mas João Rodrigues fica mais liberto.

Favoritos

Por isso mesmo consideramos que João Rodrigues é um fortíssimo candidato à etapa de amanhã. Não estamos a ver a W52-FC Porto a perseguir, é mais fácil correr da frente e João Rodrigues está bem habituado a atacar. Não deu grandes indicações na Senhora da Graça, mas momentos maus acontecem a todos, conseguiu minimizar as perdas e ainda está na luta.



Amaro Antunes deu uma grande demonstração de força no dia da Senhora da Graça, o facto de ter ganho 23 segundos nos últimos 500 metros a Frederico Figueiredo foi impressionante e o próprio ciclista português sabe que pode vir a precisar de mais vantagem antes do contra-relógio. Amaro é um ciclista ofensivo e se corrida for mesmo muito aberto pode brilhar e aproveitar as circunstâncias de corrida, tal como ontem.

 

Outsiders

Em 2019 António Carvalho culminou em beleza um enorme ataque de longe na Senhora da Graça. O ciclista agora na Efapel quer certamente juntar a Torre ao seu palmarés e não tem medo de arriscar, a estratégia da Efapel tem de ser perfeita e contar com um bom dia e com a presença na fuga de Tiago Machado e César Fonte.

David Rodrigues é desta região e conhece o terreno como poucos, apesar deste território ser local de treino para a larga maioria dos corredores. A formação boavisteira tem 17º, 19º e 20º da geral para além de João Benta no 4º posto e terá de fazer alguma coisa. Um pouco à imagem de Luís Gomes, David Rodrigues tem melhorado de ano para ano na montanha.



Gustavo Veloso está em grande forma e numa equipa altamente ganhadora, e isso é a fórmula para o sucesso, achamos que o veterano espanhol, que ainda em 2019 foi 2º aqui, será marcado directamente por Alejandro Marque, resta saber se o ciclista da formação de Tavira consegue acompanhar o seu amigo de longa data.

 

Possíveis surpresas

Obviamente Joni Brandão é um nome a ter em conta, mas a W52-FC Porto está ciente do perigo que corre ao deixar Brandão fugir e será dos ciclistas mais marcados, a par de Vicente de Mateos, precisam das condicionantes perfeitas. Henrique Casimiro e Luís Fernandes são mais 2 corredores que podem perfeitamente estar ao ataque, ambos já fizeram boas exibições na Torre e têm muito pouco a perder. Estamos curiosos para ver o que conseguirá Simon Carr, da Nippo Delko Marseille, esteve muito bem na Senhora da Graça e o tempo perdido hoje pode ter sido uma bênção. Cristian Rodriguez está muito motivado ao ver o seu jovem colega vencer e João Benta também dificilmente terá liberdade para muitas veleidades sendo 4º na geral. Para a fuga do dia olho em Luís Gomes, Joaquim Silva e Emanuel Duarte.

 

Super-Jokers

Os nossos Super-Jokers são José Manuel Diaz e Keegan Swirbul.


, , , , , ,