E tudo a W52-FC Porto levou! Gustavo Veloso vence etapa e Amaro Antunes confirma geral

Dia de todas as decisões na Edição Especial da Volta a Portugal, com o contra-relógio final de Lisboa! O primeiro a sair para a estrada foi Óscar Pelegri, pouco depois das 15h30, abrindo caminho para os derradeiros quilómetros da prova deste ano.




Samuel Caldeira e Rafael Reis marcaram os primeiros registos de referência, separados por 14 centésimas de segundo, a favor do ciclista do Feirense, com um tempo de 22:05. Daniel Mestre chegava, mais tarde, para bater o tempo de Reis, tendo sido preciso esperar por Anthony Delaplace para ver um bom registo de um ciclista de equipas estrangeiras. O corredor da Arkéa-Samisic terminava com 21:51.

O tempo do francês era de referência, um excelente registo, e só dois ciclistas conseguiram melhorar este registo. Primeiro António Carvalho, com 21:43 e, depois Gustavo Veloso com 21:34, marcavam os melhores tempos. Este grande registo do galego da W52-FC Porto não iria ser ultrapassado por mais ninguém, com o galego a conquistar nova vitória na prova deste ano.




Na luta pela geral, Amaro Antunes defendeu-se muito bem, foi 7º, perdendo, apenas, 31 segundos para Veloso e confirmando-se como vencedor da classificação geral. Já Frederico Figueiredo caiu de 2º a 3º, em troca com Veloso, após perder 1:10. Joni Brandão foi 4º, a 17 segundos, subindo a 4º na geral, por troca com João Benta. Na geral, destaque, ainda, para a subida de António Carvalho, de 8º a 6º, num top-10 fechado com dois ciclistas de equipas estrangeiras, os espanhóis Delio Fernandez e Cristian Rodriguez.

Luís Gomes leva para casa a classificação por pontos, premiando a sua enorme regularidade, Simon Carr foi o melhor jovem e Hugo Nunes venceu a montanha. Por equipas, triunfou a W52-FC Porto.

, , , , , , , ,