Gianni Moscon engana pelotão e triunfa na abertura do Tour of the Alps

A região do Tirol acolheu o pelotão para o início de mais uma edição do Tour of the Alps. Dia complicado mas, comparando com os restantes, esta era a etapa mais fácil da competição. Aproveitando o início mais complicado, Alessandro de Marchi atacou para a fuga do dia e, mais tarde, recebia a companhia de Marton Dina e Felix Engelhardt.



A Astana estava com outros interesses e nunca deu grande margem ao trio de fugitivos que entrou no circuito final de Innsbruck, nos derradeiros 40 quilómetros com apenas 1:30 de vantagem. Na primeira ascensão a Axams, De Marchi deixou os seus rivais para trás, partiu para a aventura em solitário mas à falta de 21 quilómetros do fim o italiano da Israel Start-Up Nation era apanhado pelo pelotão de onde começavam a surgir muitos ataques.

Hugh Carthy, Attila Valter e Felix Grosschartner tentaram a sua sorte mas foi na descida que se formou um pequeno grupo com Pello Bilbao, Daniel Savini, Santiago Umba e Mattias Jensen. O grupo estava organizado mas a INEOS Grenadiers encarregou-se de anular a ofensiva a 3900 metros do fim, mesmo antes de um úlitmo pequeno topo. Fuga alcançada e fuga lançada, desta vez com Gianni Moscon.



O controverso ciclista italiano ganhou rapidamente uma vantagem de 5 segundos, parecia estar em ligeira quebra mas à entrada do quilómetro final recebeu a companhia de Idar Andersen. O jovem nórdico não parou, continuou a puxar, Moscon aproveitou e quando o pelotão estava quase a chegar lançou o seu sprint para conquistar o triunfo em Innsbruck. Aldersen ainda foi 2º e Alexandr Riabushenko completou o pódio. Ruben Guerreiro foi 8º.

, , , , , , , ,