Supersónico Mikel Aristi triunfa em Loures, Gustavo Veloso assume a liderança

O dia mais longo desta Volta a Portugal começou, logo, com o ataque de Hector Saez. O basco andou isolado durante algum tempo mas rapidamente recebeu a companhia de Diego Lopez, Dário António e Leangel Liñarez. Fábio Oliveira, da LA Alumínios-LA Sport, chegou a andar intermédio mas nunca conseguiu fazer a ponte para a frente de corrida, sendo absorvido pelo pelotão ao quilómetro 40.



Ao contrário de ontem, a escapada de hoje não ganhou grande vantagem pois nunca chegaram a ter mais de 2 minutos e meio de avanço para o pelotão onde era a W52-FC Porto quem controlava. O venezuelano na Miranda-Mortágua, Leangel Liñarez, passou na frente as 3 metas volantes de uma etapa que foi percorrido sempre a alta velocidade.

A subida das Salemas, a mais de 47 quilómetros da chegada, marcou o final de fuga para a maioria dos ciclistas da fuga, sobrando apenas Saez, que recebeu a companhia de Alvaro Quadros, Ibai Azurmendi, Micael Isidoro, Hugo Nunes e Gaspar Gonçalves, com este último a passar na frente a contagem de montanha. Após a subida ultrapassada, Hugo Nunes seguiu em solitário no entanto recebeu a companhia dos seus colegas de fuga após a descida.



Esta nova fuga durou até aos 10 quilómetros finais, altura em que começou uma corrida diferente, com a chegada à frente de equipas como Efapel, Sporting/Tavira e Aviludo-Louletano. A Arkea-Samsic surgiu a 4000 metros do fim, permanecendo na frente até ao início da subida final, onde apareceu a Israel Cycling Academy. A cerca de 350 metros Luís Mendonça arrancou muito forte, parecia ir para a vitória, entrou na frente na reta da meta, mas detrás vinha Mikel Aristi, que como uma bala ultrapassou o axadrezado para conquistar o triunfo. A 3 segundos chegou um grupo com alguns dos favoritos, encabeçado por Gustavo Veloso, o novo camisola amarela. Joni Brandão, Vicente Garcia de Mateos, Edgar Pinto e Alejandro Marque chegaram integrados nesse grupo. João Rodrigues cedeu 7 segundos, António Carvalho 10 e João Benta e Henrique Casimiro 15.





, , , , , ,